Vazamentos de fluidos refrigerantes provocam prejuízos milionários

Compartilhar :

Problemas geralmente ignorados pelas empresas, os vazamentos de gases refrigerantes causam, na prática, milhões de reais em prejuízos anuais. E este prejuízo afeta, principalmente, redes supermercadistas, hotéis e pousadas e outros estabelecimentos que utilizam sistemas de condicionamento de ar e de refrigeração de alimentos.

Para se ter uma ideia, se a média de preço de um quilo de gás chegar a R$ 50,00, dependendo do produto e do revendedor, uma rede com dezenas de unidades de refrigeração certamente sentirá no caixa o peso das manutenções corretivas, feitas emergencialmente.

O prejuízo é ainda maior em função dos custos adicionais envolvidos – mão de obra, perda potencial de negócios pela interrupção do serviço e até de alimentos perecíveis.

Tal situação é confirmada por recente pesquisa da GreenChill, da Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA), segundo a qual os supermercados norte-americanos de porte médio deixam vazar em torno de 25% de seu suprimento de refrigerante por ano.

Aqui no Brasil, a situação é bem pior, conforme revelam dados do Ministério do Meio Ambiente. Segundo o ministério, os vazamentos de gases refrigerantes nos supermercados brasileiros chegam a 102% carga instalada.

Tecnologias para detecção e solução de vazamentos de gases refrigerantes
Aditivo selante e contrataste fluorescente introduzidos pela K11 no País facilitam gestão de vazamentos de gases refrigerantes nos supermercados

“Equipamentos com fugas de fluidos refrigerantes precisam trabalhar mais para compensar essa perda, aí, além dos custos de recargas de fluidos, temos a queda de desempenho e o aumento do consumo de energia elétrica e a redução do tempo de vida útil do compressor”, explica Kiko Egydio, diretor da K11, empresa especializada em detecção e eliminação de vazamentos de fluido, e proprietária do consagrado tapa fugas homônimo.

Ele completa ressaltando que,“além da agressão ao meio ambiente, equipamentos com vazamentos são como uma bomba relógio de perdas de dinheiro para o comerciante. Quem está pagando por recargas sabe do que estamos falando – eliminar vazamentos reduz custos relevantes a cada ano”.

DEIXE SEU COMENTÁRIO



Deixe uma resposta